Por dentro da CSUN: conheça Lisbeth Lima, ex-aluna da IBS na CSUN, e saiba mais como é estudar na universidade 

Confira entrevista com nossa ex-aluna Lisbeth Lima, da turma de Communication, Design & Innovation de janeiro de 2022, da CSUN, e saiba mais sobre a experiência de estudar com a IBS Americas na Califórnia! 

Continue a leitura e saiba sobre o dia a dia, estrutura da universidade e experiências! 

Aluna Lisbeth com outros alunos da CSUN exibindo seus certificados
Foto: Arquivo Aluna Lisbeth Lima

Qual é a sua formação (ou o que você está estudando?)

Lisbeth: Sou formada em Ciências da Comunicação, com especialização em Publicidade e Relações Públicas, pela Universidad de San Martín de Porres (Lima, Peru). Terminei também uma graduação em Educação com especialidade em Inglês, na Universidad Nacional Federico Villarreal (Lima, Peru). Em seguida, realizei pós-graduação em Administração Pública na Universidad Nacional Mayor de San Marcos (Lima, Peru).

Tenho quase cinco anos de experiência como comunicadora no setor público. Em três deles, fui chefe do escritório de Comunicação e Imagem Institucional da Universidad Nacional Tecnológica de Lima Sur (Lima, Peru) e sigo até o momento.

Por que você escolheu esta universidade e este curso?

Lisbeth: Escolhi a CSUN por ser uma universidade americana com mais de 150 anos e uma reputação muito boa em acolher estudantes internacionais. O campus de Northridge tem uma localização ótima e eu sabia que a arte é presente, uma vez que tem sido o local de várias produções cinematográficas.

Fiz o curso de Communication, Design & Innovation porque ele reforçaria meu conhecimento de carreira a partir de uma perspectiva focada em Marketing. Gostei do conteúdo programático do curso, pois ele incluía temas como Comunicação Integrada de Marketing, Design de Comunicação e Tendências em Comunicação Empresarial. Além disso, nossos professores possuíam uma boa formação acadêmica e profissional, tínhamos visitas a empresas, conferências e aulas de Inglês para Negócios.

Como foi o processo de preparação para a viagem com a IBS Americas? Que apoio você recebeu da equipe?

Lisbeth: O processo de preparação para a viagem com a IBS Americas foi eficiente, mesmo nas circunstâncias especiais em que nos encontramos devido à pandemia de COVID-19.

Desde a aplicação até a bolsa, a equipe me orientou e respondeu as mensagens em pouco tempo. Todo o material necessário estava disponível no Portal do Aluno e tivemos duas sessões de orientação antes da viagem, o que nos permitiu esclarecer dúvidas em primeira mão e conhecer nossos futuros colegas de classe.

Além disso, a equipe estava monitorando se cumprimos a entrega dos documentos necessários e constantemente nos informava sobre o que precisávamos resolver para viajar.

Foi algo muito valioso que a equipe da IBS Americas tenha conseguido viabilizar a viagem e dado para nós as orientações necessárias para o programa internacional, apesar das circunstâncias especiais em que nos encontramos em todo o mundo.

Como foi sua preparação para deixar seu país após quase dois anos de fronteiras fechadas em todo o mundo devido à pandemia da COVID-19?

Lisbeth: Sempre tive a motivação de estudar presencialmente no exterior. E, assim que tive a chance de fazer isso, não hesitei em aproveitar. Sabia que, apesar da incerteza, era hora de fazer o curso em que me matriculei. Felizmente, encontrei apoio no meu trabalho e em minha família, desde que fossem respeitadas as medidas de saúde. Entre elas, fazer testes de COVID-19 periodicamente e adquirir o seguro saúde apropriado. 

Durante minha preparação, realizei algumas das leituras que a CSUN nos forneceu para nos familiarizarmos com os tópicos que veríamos em sala de aula. Da mesma forma, meus futuros colegas de quarto e eu fazíamos encontros virtuais para desenvolver um itinerário que incluía atividades acadêmicas e turísticas, despesas e outros detalhes. 

Devo confessar que estava um pouco assustada, já que a situação no estado para onde eu viajaria não era das melhores. No entanto, não podemos viver com medo e, ao tomar as precauções necessárias, podemos nos adaptar a uma nova realidade.

Como foi a experiência de estudar com pessoas de diferentes nacionalidades e culturas? De quais países eram os estudantes com quem você dividiu a sala de aula? 

Lisbeth: Conheci colegas principalmente do Brasil, El Salvador, Indonésia, Costa Rica e Peru, que viajaram basicamente com o mesmo propósito que eu. A experiência foi enriquecedora devido à diversidade de pessoas com quem fiz networking. Na verdade, eu me tornei amiga de alguns deles, com quem fazemos videochamadas até hoje. 

Aprendi por meio de suas culturas e suas experiências profissionais. Foi interessante saber como certos problemas são tratados em diferentes contextos e como a arte, a comunicação e a liderança eram a linguagem comum entre várias pessoas diferentes no programa geral. Na verdade, sinto falta das rotinas, caminhadas, piadas, jargões e laços que construímos durante esse período. Tudo fazia parte da aventura.

Lisbeth com outros alunos da CSUN sorrindo
Foto: Arquivo Aluna Lisbeth Lima

Como foi a experiência de entrar em contato com executivos de diversas empresas?   

Lisbeth: Participamos de três palestras com os seguintes convidados: Lillian Sherman, Diretora Executiva da Pike Place Market Foundation; Alex Malfinati, Diretor Financeiro da Azul Airlines; e Kimberly Hicks, Diretora de Produtos da Great Minds, que também é ex-vice-presidente da The Walt Disney Company. 

Tivemos um momento de perguntas e respostas com os três. Foi enriquecedor aprender não apenas como eles alcançaram o sucesso em suas diferentes profissões, mas também como superaram obstáculos ao longo de suas carreiras. Foi valioso receber seus conselhos sobre liderança de equipes, tendo um propósito e defendendo-o independentemente de nossa posição. 

Com Lillian Sherman, aprendi que sempre devemos ter claro nosso modelo de negócios. E de Kimberly Hicks, reforcei a ideia de que podemos sempre renovar nossas formas de prestar um serviço, ajustando-nos às tendências e sem perder a essência de nosso negócio. 

O que você achou da estrutura, da equipe e do suporte da universidade durante as aulas? 

Lisbeth: Acho que as atividades foram bem programadas e nos deram tempo para aproveitar a infraestrutura do campus, que é linda. Gostei do nível de demanda por ser constantemente avaliada através de minha participação e análise do andamento do projeto atribuído. As aulas de Inglês para Negócios foram uma vantagem. 

Eu me senti bem-vinda desde a primeira orientação no campus até o último dia. O espírito de serviço estava na equipe da universidade com a qual interagi. Reconheço a predisposição de Vanessa Andrade, Boris Polotzek e Jessica Isomoto, que vimos diariamente próximo às salas de aula e nos forneceram anúncios pessoalmente e lembretes por e-mail. 

Além disso, tivemos acesso a testes de COVID-19 no campus. E iniciativas como a Cerimônia de Graduação e o concurso de Hashtag tornaram a experiência mais memorável. 

Sobre sua rotina, como você se organizou para estudar e aproveitar seu tempo livre? O que você fez nesses momentos? Que lugares você visitou? 

Lisbeth: A rotina que eu e meus colegas de quarto estabelecemos foi eficaz e divertida. Éramos três meninas no mesmo curso, e não era difícil nos darmos bem porque tínhamos um objetivo claro: fazer nosso melhor em sala de aula e desfrutar do turismo na Califórnia. Para isso, estabelecemos um roteiro que ajustamos ao longo do caminho. Além disso, ajudávamos umas às outras como podíamos: refeições, compras, lavanderia etc. 

Depois das aulas, comíamos alguma coisa, íamos para casa no carro alugado, conversávamos um pouco na sala de nosso apartamento e, por volta das sete da noite, era hora de fazer o dever de casa. No momento do estudo, nós nos separávamos para discutir virtualmente com nossos grupos aquilo que não conseguimos terminar pessoalmente.

Meu tempo livre foi bem aproveitado. Visitei a Warner Bros Studios, Universal Studios Hollywood, Museu de Arte do Condado de Los Angeles, Observatório Griffith, Madame Tussauds, Crypto Arena, Lake Hollywood Park, Calçada da Fama, Centro de Santa Monica, Pinon Hills, Valyermo, Hollywood e Highland, Beverly Hills, Bel Air, Rodeo Drive, West Hollywood Sunset Strip, entre outros.  

Foto: Arquivo Aluna Lisbeth Lima

Qual a importância dessa experiência internacional em sua vida e sua carreira? 

Lisbeth: Eu cresci acadêmica e pessoalmente. Reforcei o que sabia e aprendi mais graças à simulação de como construir um empreendimento do zero: desde a criação de uma marca até a transformação do serviço em uma experiência. Da mesma forma, melhorei minhas habilidades de comunicação focada no ambiente de negócios. 

Este período foi interessante para aprender sobre outras culturas, idiomas e formas de pensar e de comunicar. Mas também, para me conhecer um pouco melhor. Gostei muito de interagir dentro e fora da sala de aula com pessoas de outros países, que se tornaram minhas amigas. No geral, sou grata por esta experiência.  

Para finalizar, que mensagem você gostaria de deixar para os alunos que planejam fazer um curso no exterior? 

Lisbeth: Se sua filosofia é investir em sua carreira e você está ansioso para ter uma experiência internacional em uma excelente universidade, este é o caminho. Você pode encontrar um programa de seu interesse e fazê-lo no período que for melhor para você. Será uma aventura! 

Minha recomendação é que você sempre tenha um objetivo claro e reúna uma equipe com pessoas que compartilham esse objetivo.


Lisbeth, a equipe da IBS Americas agradece a sua participação nessa entrevista e deseja muito sucesso e realizações em sua carreira profissional! 

Se você se interessou por essa experiência e quer ter a oportunidade de estudar na California State University, inscreva-se no processo seletivo para as próximas turmas. As bolsas de estudo são exclusivas para os cursos de curta duração (3 semanas).