Por dentro da ULV: conheça nosso ex-aluno Sebastian Okita e saiba mais sobre como é estudar na University of La Verne

Tem curiosidade de saber como é estudar na University of La Verne?

Confira entrevista com nosso ex-aluno Sebastian Okita, da turma de Strategy & Marketing de janeiro de 2022!

Continue a leitura e saiba sobre o dia a dia, estrutura da universidade e experiências de quem vive a experiência de estudar 3 semanas na Califórnia!

Qual é a sua formação (ou o que está estudando?)

Sou formado em ciência política pela Universidade de Buenos Aires. Tenho um Diploma em Ativismo Ambiental e em Política e completei um programa em Política Internacional. Este ano vou começar a pós-graduação. Vou buscar uma especialização em estudos políticos.

Por que você escolheu essa universidade e esse curso?

Escolhi a universidade porque percebi que ela tinha um forte compromisso com os acadêmicos e o profissionalismo, mas também com a inclusão e a diversidade. Isso chamou minha atenção. Por outro lado, o curso de Strategy & Marketing foi uma novidade na minha escolha, já que originalmente eu faria Contemporary Topics in Public Administration. No entanto, o curso escolhido no final foi extremamente enriquecedor e me permitiu aprender uma série de conceitos teóricos e práticos que serão valiosos pessoal e profissionalmente.

Como foi o processo de preparação para a viagem com a IBS Americas? Que apoio você recebeu da equipe?

Durante o processo de preparação, recebi assistência em todos os casos em que precisei e sou muito grato por isso. Embora o processo tenha demorado mais do que o imaginado devido à pandemia da Covid-19, o acompanhamento da equipe da IBS Americas assegurou que a preparação tivesse tudo resolvido a tempo.

Como você se preparou para sair do seu país depois de quase 2 anos de fronteiras fechadas no mundo todo por conta da pandemia de covid-19?

Minha preparação antes da viagem foi extremamente cautelosa. Tentei evitar qualquer exposição ao vírus, e trabalhar remotamente me permitiu ficar em casa o maior tempo possível. Entretanto, também era necessário ter certas atividades para encontrar um equilíbrio. A esse respeito, devo dizer que a o estudo do inglês foi um lazer, mas também foi acadêmico, de modo que eu pudesse considerá-lo como um momento agradável durante a pandemia. Isso incluiu leitura, séries, filmes e podcasts em inglês, que me ajudaram a melhorar o idioma e me distrair da vida cotidiana.

Como foi a experiência de estudar com pessoas de diferentes nacionalidades e culturas?

Ter a possibilidade de estudar com pessoas de diferentes países é um grande exemplo de intercâmbio cultural. Isso é possível graças à diversidade nas formas de estudar, nas perspectivas sobre o que viram e na forma como compartilham aquilo que aprenderam. Graças ao fato de eu ter tido a possibilidade de fazer isso antes, não foi a primeira vez, mas foi realmente muito gratificante compartilhar estudos com pessoas de outros países, com uma formação educacional, cultural e pessoal diferente.

Quais empresas você visitou? Como foi a experiência de estar em contato com executivos dessas empresas?

Infelizmente, a Covid-19 impediu a realização das atividades programadas pela IBS Americas e pela Universidade. Foi uma pena, mas pelo menos pude fazer parte da turnê virtual do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA. Foi uma experiência incrível e uma conversa realmente nova para o meu conhecimento.

O que você achou da estrutura, equipe e suporte da universidade durante as aulas?

No que diz respeito à estrutura da universidade, fiquei realmente muito confortável e encantado com o projeto dos edifícios cercados pela natureza, o entrelaçamento de edifícios modernos e edifícios do passado, preservados de maneira louvável. Gostei muito de caminhar por cada um dos espaços e achei muito interessante descobrir os recursos disponíveis para os alunos.

Sobre sua rotina, como você se organizou para estudar e aproveitar seu tempo livre? O que você fez nesses momentos? Que lugares você visitou?

Em relação à organização para acompanhar o estudo do curso, pude dedicar tempo ao material visto durante a aula, bem como às tarefas que nos foram dadas pelos professores. Quando chegavam os dias sem aulas, eu tentava aproveitar o tempo para caminhar desde o início da manhã. Os lugares que tive a oportunidade de visitar foram o Centro de Los Angeles, o Observatório Griffith, Santa Monica, os estúdios da Warner Bros, a Calçada da Fama, entre outros. Fiquei fascinado com cada um dos lugares.

Qual a importância dessa experiência internacional para sua vida e carreira?

Acredito que a experiência me proporcionou uma nova perspectiva sobre minha vida pessoal, acadêmica e profissional. Isso se deve à magnífica forma como os professores ministravam os conceitos. Da mesma forma, a apresentação de uma sociedade completamente diferente, mesmo que por um curto período, também significou uma leitura completamente diferente daquela que funciona em meu país, isso também é um fator que levo em consideração e me fornece várias reflexões sobre o assunto.

Por fim, que mensagem você gostaria de deixar para os alunos que planejam fazer um curso no exterior?

Na hora de deixar uma mensagem para aqueles que decidem estudar em outro país, minha experiência me permite aconselhá-los a não hesitar em fazer isso, a passar pelas lentes de nossa realidade, da nossa perspectiva e entrar em uma nação diferente, com um grupo de pessoas que procuram expandir o horizonte de aprendizagem e de enriquecimento. Acredito que vale a pena ter esse projeto dentro da órbita acadêmica e profissional.


Sebastian, a equipe da IBS Americas agradece a sua participação nessa entrevista e deseja muito sucesso e realizações em sua carreira profissional!


Se você se interessou por essa experiência e quer ter a oportunidade de estudar na University of La Verne, inscreva-se no processo seletivo para as próximas turmas. As bolsas de estudo são exclusivas para os cursos de curta duração (3 semanas).